Entrada >> Avisos Fitossanitários >> Importância do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas (SNAA)
voltar atrás  Enviar por e-mail  Imprimir
 
Importância do Serviço Nacional de Avisos Agrícolas (SNAA)
Nos países mais desenvolvidos o Serviço de Avisos Agrícolas é considerado a "coluna dorsal" da protecção fitossanitária. Os técnicos dos Serviços no âmbito da protecção fitossanitária fornecem informações, por previsão e por observações periódicas, a melhor oportunidade de tratamentos, indicando os produtos fitofarmacêuticos adequados a cada situação, o que conduz, em regra, a uma diminuição do número de tratamentos fitossanitários.

O impacto da organização de um serviço Nacional de Avisos Agrícolas moderno e correctamente estruturado pode avaliar-se do ponto de vista técnico, social e económico.

Do ponto de vista técnico, salientam-se como vantagens:

- correcta cobertura dos inimigos das principais culturas em todo o País, permitindo um apoio real ao agricultor relativamente à necessidade de intervenção fitossanitária;
- contribuição para a progressiva evolução dos métodos de protecção fitossanitária, desde a luta química aconselhada à protecção integrada, que se baseou em muitos dos conhecimentos e metodologias aplicadas no Serviço de Avisos;
- permitir no final de cada ano elaborar o balanço fitossanitário, quer a nível regional, quer a nível nacional, e conhecer a realidade fitossanitária do País;
- possibilita ainda a prospecção e acompanhamento da evolução de novos inimigos das culturas, que têm vindo a ser introduzidos, nos últimos anos, quer a nível regional, quer a nível nacional.

No que respeita ao interesse social e ambiental, destacam-se a:

- comodidade para o agricultor;
- segurança para os responsáveis pela condução/gestão das explorações;
- salvaguarda do ambiente através da diminuição dos efeitos poluentes na agricultura devido à utilização de práticas agrícolas adequadas, enquadradas nas medidas Agro-Ambientais.

No que se refere aos benefícios económicos, salienta-se:

- a racionalização, o que, em regra, se traduz na redução da utilização de produtos fitofarmacêuticos;
- a redução nos custos de exploração devido à racionalização dos tratamentos. Considerando como exemplo o caso da vinha, cada tratamento realizado a um preço médio de 60,00 €/ha, aplicado a 350.000 hectares (área aproximada de vinha), custará 21.000.000 €,sendo portanto de relevante importância económica a utilização racional dos tratamentos com produtos fitofarmacêuticos;
- o apoio a uma política de qualidade dos produtos agrícolas que lhes permita cumprirem as regras do mercado comunitário e contribua para a sua competitividade.

O Serviço de Avisos deve proporcionar aos agricultores não só a informação que lhes assegura a melhor oportunidade de tratamento, mas também orientar os agricultores no sentido de praticarem formas de protecção mais racionais, de acordo com os princípios de protecção integrada.

As medidas preconizadas por este Serviço resultam numa contribuição importante para o uso sustentável dos produtos fitofarmacêuticos e para a protecção do ambiente, do homem e dos organismos não visados.
15-04-2009
 

Circular de Avisos nº 15 (2018): Oliveira, citrinos, batata, pequenos frutos - Estação de Avisos do Dão (12-10-2018)
Oliveira - Mosca da Azeitona - Tratamento - Estação de Avisos da Terra Quente - Mirandela (19-09-2018)
Circular nº 14/2018 - Estação de Avisos de Entre Douro e Minho - Porto (19-09-2018)
Circulares de Avisos por Est. de Aviso / Cultura / Inimigo











FAIL (the browser should render some flash content, not this).


INTRANET
 
 


Serviço Nacional de Avisos Agrícolas
© 2009
   programa AGRO Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas Direcão-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural UniãEuropeia - Fundos Estruturais Acessibilidade S�olo de conformidade n�l A das Directrizes de Acessibilidade para o centea Web 1.0 do W3C
Concepção e Desenvolvimento: Agri-Ciênca.